O que é público-alvo e como aplicar na minha estratégia?

Você sabe o que é público-alvo? Esse conceito é fundamental para as ações estratégicas de toda empresa. Além de orientar o time de marketing e vendas, essa informação é crucial para o desenvolvimento de novos produtos, o que pode impactar diretamente toda sua estrutura operacional.

Por isso, além de entender o seu conceito, é preciso compreender quais são as melhores práticas para definir o público-alvo da sua empresa com precisão. Neste artigo, nós elaboramos um guia para orientar você no processo de definição de público-alvo. Além disso, também trouxemos exemplos que lhe ajudarão a compreender melhor esse conceito. Ficou interessado? Então continue a leitura!

Entenda o que é público-alvo

O público-alvo é um grupo específico de consumidores que compartilham uma série de características semelhantes. Essas características geralmente envolvem dados demográficos – como faixa etária, gênero e nível de escolaridade –, dados geográficos e interesses.

Saiba a diferença entre público-alvo e buyer persona

É muito comum confundir o conceito de público-alvo com o de buyer persona. Apesar de próximos, as definições se distinguem, basicamente, no nível de detalhe.

Enquanto o público-alvo traz uma visão geral sobre o perfil do seu consumidor, a buyer persona é uma definição muito mais precisa: consiste em construir uma representação semifictícia do consumidor ideal. Isso ajuda a guiar os esforços de marketing e dá um toque muito mais pessoal para a comunicação.

Em outras palavras, enquanto o público-alvo lista uma série de características do perfil do consumidor, a buyer persona consiste em criar um personagem que representa o cliente ideal, incluindo desde elementos mais abrangentes – como idade e estado civil – a informações mais pessoais – como seus sentimentos, angústias e sonhos.

Confira como a definição de público-alvo contribui para sua empresa

A definição de público-alvo é fundamental para nortear as estratégias da empresa como um todo. Entenda os principais benefícios dessa ação.

Segmenta as ações de marketing

Ao definir um público-alvo, sua empresa segmenta as estratégias para um grupo mais reduzido de pessoas. Assim, ao invés de alcançar mais pessoas – que não necessariamente serão seus consumidores –, você atinge um público mais restrito, mas que tem maiores chances de gerar interesse e, portanto, vendas.

Aumenta as conversões de campanhas de marketing

Ao direcionar seus esforços para um nicho específico, as suas taxas de conversão com campanhas de marketing aumentam. Ou seja, você obtém um maior retorno sobre o investimento, já que o volume de vendas aumenta.

Aumenta o lucro da empresa

Com o aumento no volume de vendas, o lucro da empresa também sobe. Ou seja: definir um público-alvo ajuda a trazer mais resultados para a empresa.

Melhora o relacionamento com o cliente

Ao entender melhor o seu público-alvo, é possível se conectar melhor com ele. Afinal, você passa a entender melhor com quem está falando, e pode adaptar a linguagem de acordo com as dores e expectativas do seu cliente.

Melhora a entrega para o cliente

Ao compreender melhor o perfil do seu consumidor, também é possível desenvolver soluções específicas para as necessidades dele. Com isso, sua empresa melhora a entrega para o cliente, proporcionando uma experiência diferenciada.

Aprenda como definir o seu público-alvo

Agora que você já entendeu o conceito de público-alvo e compreendeu os seus benefícios, é hora de colocar a ação em prática. Abaixo, listamos algumas dicas para você identificar o público-alvo da sua empresa. Confira!

Identifique qual problema o seu produto ou serviço soluciona

Antes de qualquer coisa, é preciso identificar qual o principal problema do seu cliente. Somente dessa forma você será capaz de entender o que ele busca e como o seu produto ou serviço atende como uma solução para ele. Assim, você não apenas terá um norte para iniciar a sua definição de público-alvo, mas também elabora argumentos de venda que ajudam o cliente a visualizar a solução.

Faça uma pré-segmentação do seu público-alvo

Uma vez identificado o problema, você pode partir para uma “pré-segmentação”. Ou seja, você irá selecionar alguns dos dados que você já tem do seu público-alvo para, então, aprofundar o seu conhecimento sobre ele e obter mais informações.

Por exemplo, se sua empresa vende produtos de beleza antienvelhecimento, então você já sabe que o seu público-alvo é o consumidor final – portanto, sua empresa atua no segmento B2C – e que, provavelmente, o gênero feminino de faixa etária mais avançada predomina em seu público-alvo.

Lance uma pesquisa de mercado

Com esses dados, você já pode lançar uma pesquisa de mercado para sua base pré-segmentada. Seguindo o mesmo exemplo que utilizamos acima, você poderá identificar qual grupo de mulheres entre 20 e +65 anos que mais utilizariam o seu produto, além de entender também onde vivem, qual o seu grau de escolaridade, qual a sua renda familiar média e quais são os seus interesses.

Para que sua pesquisa tenha maior adesão de participantes – e, portanto, lhe entregue os resultados mais precisos –, você pode lançar um survey online com perguntas-chave. Para garantir que as pessoas responderão, presenteie as participantes ao final da pesquisa com um brinde, como uma amostra grátis do produto, um conteúdo exclusivo para download gratuito, um desconto especial na primeira compra, entre outros.

Avalie os resultados com imparcialidade

Uma vez coletados os dados, é hora de fazer a análise. Muitos softwares de pesquisa já automatizam essa tarefa, o que torna a definição do público-alvo ainda mais fácil.

Não se decepcione se o resultado for diferente do que esperava. A pesquisa de mercado serve, também, para entender se o seu produto atende às expectativas do consumidor idealizado e, se preciso, fazer ajustes na estratégia de marketing.

Confira exemplos de público-alvo

No caso que utilizamos ao longo deste artigo, poderíamos chegar à seguinte definição de público-alvo para uma empresa de produtos de beleza antienvelhecimento:

“Mulheres, entre 35 e 45 anos, residentes na região sudeste do Brasil, pós-graduadas, com carreira estável. Classe social média-alta, com renda individual entre R$ 8,000 a R$ 12,000, com interesse em cosméticos importados e tratamentos estéticos de alto nível”.

Ou, ainda, poderíamos obter um resultado diferente se permanecêssemos no mesmo segmento – produtos de beleza –, mas alterássemos o produto anunciado. Supondo que o produto seja uma linha de maquiagem mineral, os resultados obtidos poderiam ser os seguintes:

“Mulheres, entre 20 e 30 anos, residentes na região sul do país, cursando o ensino superior e iniciando a carreira. Classe social média-alta, com renda familiar entre R$ 15,000 e R$ 20,000, com interesse em cosméticos de origem natural, sem conservantes e que não são testados em animais”.

Deu para perceber a diferença? Apesar de se tratar do mesmo segmento – beleza –, os resultados são diferentes porque os produtos não são os mesmos.

Definir o público-alvo não apenas eleva os resultados, como ajuda a empresa a empatizar e engajar com o seu consumidor. Por isso, colocar em prática essa ação é fundamental para o crescimento e sustentabilidade do seu negócio.

E então, ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe um comentário neste post!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

3 Comentários

    Fale o que você pensa

    O seu endereço de e-mail não será publicado.