Pequenas empresas que deram certo: quais eram os seus diferenciais?

Muitos empreendedores e administradores se inspiram em grandes empresas que conseguiram sucesso no mercado. Entretanto, há muito o que aprender com as pequenas empresas que deram certo, já que elas conseguiram mais resultados até mesmo em um cenário competitivo. Isso faz com que suas histórias consistam em grandes fontes de informações para outros gestores que querem impulsionar seus negócios.

Neste conteúdo, apresentamos uma lista dos pequenos negócios que se destacaram perante os concorrentes e se tornaram grandes negócios, tornando-se referência no mercado. No final, também esclarecemos os principais fatores que fizeram com que essas empresas alcançassem o sucesso. Boa leitura!

As pequenas empresas que deram certo

Para demonstrar que qualquer pequena organização pode impulsionar seu desenvolvimento, a lista nos tópicos abaixo inclui empresas de diferentes épocas e ramos. Confira!

Magazine Luiza

A primeira unidade da Magazine Luiza surgiu depois que o casal Luiza Trajano e Pelegrin Donato adquiriram uma pequena loja de presentes denominada “A Cristaleira”, em 1957. Logo na sua inauguração, os donos criaram projetos de expansão e abriram unidades em outras cidades.

O nome Magazine Luiza foi resultado de um concurso cultural realizado na cidade onde foi aberta a primeira loja, e a empresa apostava em uma interação mais próxima com os clientes.

Entretanto, essa rede varejista conseguiu um amplo destaque no mercado quando começou a investir em tecnologia. A empresa foi uma das primeiras empresas do ramo a implementar um sistema eletrônico em seus pontos de venda (ainda em 1981). Além disso, ela foi pioneira na venda online, no ano 2000.

De acordo com suas próprias informações, as suas vendas atingiram R$ 5,9 bilhões no quarto trimestre de 2018 e o seu aplicativo de vendas tem mais de 26 milhões de downloads.

Localiza Hertz

A Localiza era uma pequena agência de aluguel de carros em 1973 e seus quatro fundadores compraram seis fuscas usados a crédito para iniciar o negócio. Seus gestores não se assustavam com recessões financeiras, já que abriram sua primeira filial no ano de 1979.

Para se tornar gigante como é atualmente, foi aplicada a seguinte estratégia de expansão: aquisição de pequenos concorrentes e investimento no franqueamento das lojas. Hoje, a Localiza é parceira da Hertz, outra grande locadora de veículos e conta com 570 agências espalhadas em 7 países, com uma frota de mais de 185 mil veículos.

Cacau Show

Essa empresa foi criada por Alexandre Tadeu da Costa, em 1988, e o fundador usava apenas um fusca para realizar todas as suas entregas. Ele começou com uma dívida de 500 dólares para suprir as primeiras demandas e hoje ela fatura mais de R$ 2,4 bilhões de reais.

A partir do ano de 2004, o gestor fez um plano de expansão por meio de franquias. Até o ano de 2009, a Cacau show teve uma média de 25 unidades inauguradas por mês, sendo que hoje ultrapassa a marca de 1500 lojas no país.

Imaginarium

A Imaginarium nasceu em 1985, quando uma arquiteta e um médico começaram a produzir artigos natalinos na garagem da própria residência. O objetivo do casal era de acompanhar de perto o crescimento de suas filhas e abandonar a intensa rotina de trabalho que viviam.

Desde o começo da empresa, os seus produtos eram bastante criativos e ganhavam a atenção dos vizinhos. Com o transcorrer do tempo, eles conseguiram chamar mais a atenção do público, profissionalizaram a produção e, em pouco tempo, seus bens passaram a ser comercializados em massa nas grandes lojas do ramo.

No ano de 1991, a família se mudou para Florianópolis e criou a Imaginarium. Em apenas 4 anos a organização já tinha 15 franquias no país. Hoje, ela tem 192 lojas e é referência no seu mercado de atuação.

ChocoVivo

Muitas pessoas deixam de consumir chocolate por ter uma alta taxa calórica e facilitar o ganho de peso. Mas a Chocovivo foi inaugurada no ano de 2000 para satisfazer essa necessidade dos clientes e inovou ao criar chocolates saudáveis.

Na prática, eles são feitos com métodos artesanais e sem aditivos químicos, deixando o alimento sadio. Com o tempo, a empresa adicionou vários outros produtos ao seu cardápio, abriu novas confeitarias em São Paulo e conseguiu aumentar o faturamento para mais de R$ 400 mil mensais.

Os motivos pelos quais essas empresas deram certo

Não foi somente pela boa vontade, risco e perseverança que os gestores conseguiram impulsionar o desenvolvimento de seus negócios. Todos eles precisaram criar táticas e estratégias eficientes, bem como usar as ferramentas e serviços adequados. Acompanhe!

Criação de um planejamento adequado

O primeiro passo foi elaborar um planejamento completo que incluía todas as ações que deviam ser tomadas pelos administradores e colaboradores durante a rotina. Sua finalidade é de melhorar a taxa de sobrevivência do negócio e maximizar seu crescimento. Esse plano é chamado de planejamento estratégico e inclui elementos como:

  • missão, valores e visão do negócio;
  • análise dos pontos fortes e fracos;
  • estratégia de marketing;
  • cultura organizacional, ou seja, como deve ser o comportamento dos colaboradores;
  • produtos e serviços a serem vendidos;
  • objetivos e metas a curto, médio e longo prazo;
  • investimentos, projetos e processos;
  • entre outros.

Utilização de ferramentas tecnológicas

Dificilmente uma organização consegue se manter relevante no mercado sem o uso de ferramentas tecnológicas, já que elas reduzem seus custos, otimizam a rotina, aumentem os ganhos, melhoram a comunicação interna, diminuem erros, entre outros benefícios.

O processo de modernização de um negócio é chamado de transformação digital e são diversas as tecnologias que podem ser adotadas, como:

  • armazenamento em nuvem;
  • sistema de gestão empresarial;
  • sistema contábil;
  • sistema de relacionamento com o cliente;
  • certificado digital para fazer assinaturas digitais;
  • etc.

Também é relevante dar preferência para serviços online como a contabilidade digital, já que muitas empresas automatizam inúmeros serviços burocráticos, o que minimiza erros e faz com que consigam fazer preços mais econômicos.

Realização de um bom serviço de contabilidade

Ter ao seu lado um bom serviço de contabilidade é crucial para qualquer empresa que deseja se manter plenamente regularizada perante o Fisco. Os profissionais analisarão as empresas e cumprirão suas obrigações tributárias e fiscais adequadamente, evitando multas.

Entretanto, atualmente a atuação do contador vai muito além do simples cálculo de tributos e emissão de guias. Graças à tecnologia, grande parte das atividades burocráticas foram automatizadas e o contador pode se concentrar mais nas atividades estratégicas e gerenciais. Isso significa que eles exercem atividades como:

  • elaboração do planejamento tributário;
  • gestão de pessoal;
  • legalização da empresa;
  • solução de todas as burocracias para abertura da empresa;
  • fornecimento de endereço virtual;
  • consultoria tributária, contábil, de gestão de pessoal;
  • entre outras.

São muitas as empresas pequenas que deram certo e se tornaram líderes de seus respectivos mercados. Para que você também consiga desenvolver o seu negócio será preciso investir na transformação digital, criar um bom planejamento e, principalmente, ter o apoio de bons contadores.

Gostou deste post? Então compartilhe-o agora nas redes sociais para que outros pequenos negócios possam aproveitar as nossas dicas. Até a próxima!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

    Fale o que você pensa

    O seu endereço de e-mail não será publicado.