Conheça um panorama sobre empreendedorismo jovem no Brasil

Já pensou em abrir o seu próprio negócio? O empreendedorismo jovem no Brasil vem se expandido no mundo corporativo de nosso país. Isso acontece pelo fato dos jovens almejarem objetivos financeiros e profissionais cada mais grandiosos, gerar impactos à sociedade e ainda ter mais liberdade na forma de trabalho.

Se você é jovem e está pensando em iniciar uma empresa ou é um profissional liberal e quer abrir uma sociedade, então este post foi feito para você! Veja a seguir as características do jovem empreendedor, como está este cenário no Brasil e quais são algumas dicas para abrir um negócio no país. Leia mais!

Quais são as características do jovem empreendedor?

O comportamento de empreendedores com cerca de 30 anos é diferente em dos mais velhos. Entenda abaixo quais são suas características.

Abrem o seu negócio mais cedo

No ano de 2019, a Sebrae fez um levantamento entre com 2.132 empreendedores de todas as idades com o objetivo de traçar o perfil do empresário brasileiro.

Os dados mostram que 32% de todos os entrevistados pensaram em abrir uma empresa antes de ter 18 anos. Mas quando falamos daqueles com 24 anos, 80% deles haviam cogitado iniciar um negócio antes mesmo de atingir a maioridade.

Isso significa que os jovens queriam, planejaram ou já tentaram empreender mais cedo que os empresários de gerações mais antigas.

Estudam bem antes de iniciar

Os jovens também são mais profissionalizados que os empreendedores de idades mais avançadas. Conforme a mesma pesquisa da Sebrae, 33% dos entrevistados com até 24 anos fizeram alguma capacitação antes de abrir o negócio.

Esse percentual é de 32% para as pessoas com idade entre 25 e 34 anos e, quanto aos gestores com mais de 35 anos, o número cai para 24%.

Outra informação interessante presente no estudo é o fato que os empreendedores que cogitaram empreender antes dos 18 tem uma escolaridade maior. De forma geral, a proporção é a seguinte:

  • nível superior: 39%;
  • nível médio: 30%;
  • nível fundamental: 18%.

Têm sede por conhecimento

Somente um curso profissionalizante não é capaz de saciar a sede por conhecimento dos jovens empreendedores, já que eles continuam se capacitando mesmo depois abrir seus negócios.

Veja o percentual de empresários que fizeram outros cursos e suas faixas etárias, conforme o mesmo levantamento da Sebrae:

  • até 24 anos: 47%;
  • entre 25 e 34 anos: 50%;
  • acima de 35 anos: 34%.

Qual é o cenário do empreendedorismo jovem no Brasil?

O cenário de empreendedorismo pode ser visualizado com as informações do mais recente estudo feito pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), uma organização que monitora e estuda o desenvolvimento do empreendimento em vários países ao redor do mundo.

Os resultados mostram que, mesmo com a recessão econômica que o país enfrentou entre 2014 e 2016, a quantidade de empreendimentos de todas as idades aumentou com o passar dos anos. Esse fenômeno ocorreu pela necessidade de adaptação ao mercado, já que a crise econômica tornou mais difícil encontrar um emprego formal (com carteira de trabalho).

Sobre o empreendedorismo jovem, os mais novos foram os que mais iniciaram negócios. Os dados mostram que 21,2% dos novos empresários têm entre 18 e 24 anos, enquanto 20,2% têm entre 25 e 34 anos.

Entretanto, é importante ressaltar que muitas pessoas não abrem empresas somente com foco em ganhos financeiros, eles também querem que suas ideias gerem impactos positivos à sociedade, ou seja, que solucionem problemas sociais dos brasileiros.

Quais são algumas dicas para começar a empreender?

Agora que você tem um panorama do comportamento e do cenário empreendedor jovem no Brasil, você deve estar motivado para abrir sua própria empresa e conquistar seus sonhos.

Entretanto, para que você maximize as chances de sucesso, evite problemas legais e garanta a sua sobrevivência no mercado, é fundamental que você confira as dicas que explicaremos a seguir.

Conheça bem o seu público

Os clientes são a alma do negócio, sem agradá-lo você não consegue vender seus produtos ou serviços e, consequentemente, nem lucrar. Por isso, o primeiro passo que você deve tomar é conhecer de forma profunda os seus consumidores.

Você pode fazê-lo estudando as seguintes características do seu público-alvo:

  • gênero;
  • faixa etária;
  • poder aquisitivo;
  • local de residência;
  • grau de escolaridade;
  • outros aspectos sociais que entender relevante.

Estude o mercado

Outra etapa importante é fazer uma pesquisa do mercado de concorrentes, o que é chamado de benchmarking. Na prática, você faz um levantamento sobre as empresas que vendem produtos ou serviços idênticos e similares aos que você comercializará.

Para isso, liste os seus principais concorrentes e compare informações como preço, qualidade dos produtos, a forma de atendimento, seus diferenciais competitivos, entre outros elementos.

Invista em bons produtos e diferenciais competitivos

Se você deseja que seus clientes sejam fidelizados e promovam sua marca para conhecidos, amigos e colegas, é fundamental que você mantenha um controle de qualidade de seus produtos e serviços.

Assegure que os seus consumidores estejam satisfeitos com a compra e com o atendimento fornecido. Você pode saber qual é o nível de qualidade aceito ou desejado pelo seu público solicitando feedback, opiniões e críticas construtivas dos seus compradores.

Para se destacar ainda mais no mercado, pense e crie em vantagens competitivas que diferencie sua marca perante as demais. Elas podem consistir nos processos mais vantajosos, forma de atendimento, velocidade de entrega ou prestação de serviço, alterações no produto, entre outras.

Tenha o apoio de um contador

O contador é o profissional com conhecimento técnico necessário para orientá-lo sobre como abrir uma sociedade ou empresa adequadamente, bem como ajudá-lo a desenvolvê-la saudavelmente. Entre os principais serviços disponibilizados são:

  • orientação para abrir uma empresa conforme as exigências da lei;
  • cumprimento de obrigações contábeis e fiscais;
  • realização da folha de pagamento;
  • gestão de pessoal;
  • minimização dos tributos de forma completamente legal;
  • consultoria em temas estratégicos para a empresa, entre outros.

Adote as nossas dicas, entre no mercado de empreendedorismo jovem no Brasil e conquiste seus objetivos! Entretanto, lembre-se que é fundamental ter o apoio de contadores profissionalizados para evitar problemas legais e que arque com mais tributos que o necessário.

Quer receber suporte de contadores modernizados, experientes e por um preço justo? Converse já com um dos consultores da Wecont e conheça seus serviços!

 

 

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.