Não sabe como contratar PCD na empresa? Veja nossas dicas!

Afinal, por que investir em diversidade nas empresas? Veja aqui!

A ampla gama de indivíduos que compõem a sociedade é diversa, logo, não podemos mais ignorar a existência de pessoas com visões e potenciais distintos. Eis por que investir em diversidade nas organizações é tão necessário e urgente. Afinal, é preciso valorizar as diferenças nos ambientes corporativos, pois elas têm muito a contribuir com o crescimento dos negócios.

Neste post, vamos explicar o que é e quais são os tipos de diversidade nas organizações. Além disso, vamos falar sobre como o tema tem sido muito discutido no ambiente corporativo. Você vai descobrir também os benefícios de investir em um quadro de colaboradores mais plural.

Prossiga com a leitura para ficar por dentro desse assunto empresarial bastante relevante!

O que é e quais são os tipos de diversidade nas organizações?

Diversidade é a riqueza referente às particularidades de cada pessoa, conforme seu modo de pensar, agir e se relacionar. Trata-se de uma maneira diferente de olhar para um mesmo ângulo e, assim, encontrar soluções distintas para os problemas. Aliás, as empresas estão aprendendo a gerenciar e a buscar alternativas para que os seus colaboradores não sejam avaliados pela sua etnia, crença, deficiência, transexualidade ou homoafetividade.

A diversidade inclui inúmeros tipos e aspectos inerentes aos seres humanos, que são todos diferentes uns dos outros. Ela representa diversas formações culturais, raças, gêneros, nível de instrução, orientação sexual, experiências vivenciadas em regiões distantes, religião, estrutura física, dificuldades cognitivas. Cada pessoa tem o direito de expressar os seus próprios objetivos e opiniões sem ser discriminada pelos grupos.

O conceito do termo diversidade foi elaborado para romper as barreiras do preconceito e possibilitar a inclusão de perfis diferenciados dentro das instituições, afinal, esses indivíduos podem ser excluídos da sociedade, caso os seus direitos não sejam reconhecidos. Eles devem receber os mesmos salários e assumir as mesmas responsabilidades que os demais. Observe alguns tipos bastante comuns:

  • costumes e hábitos;
  • orientação religiosa, sexual e de gênero;
  • nacionalidade e naturalidade;
  • histórico de vida diferente do habitual;
  • pessoas com deficiência (PCDs);
  • idade avançada ou exercício de cargo de liderança por jovens.

Pessoas em condições desfavoráveis ou menos privilegiadas financeiramente, assim como ex-presidiários e refugiados, também necessitam de oportunidades para crescer profissionalmente. Portanto, a diversidade não trata apenas de contratação de PCD, pois existem outras características pessoais que levam à discriminação de colaboradores dentro das organizações.

Os preconceitos são originados de estereótipos criados de forma equivocada como sendo um padrão de normalidade. Isso não é mais aceitável diante do atual cenário de evolução da humanidade e das corporações. As características próprias de cada indivíduo o tornam único e singular, razão pela qual as pessoas devem ser avaliadas pelas suas capacidades, habilidades e competências.

Como a diversidade tem sido discutida nas empresas?

Na atualidade, o mercado tem interesse em promover a diversidade dentro das corporações. Isso pode ser facilmente percebido por meio de reportagens e pesquisas frequentemente realizadas e publicadas, as quais abordam essas questões. Um exemplo foi a iniciativa do Magazine Luiza, que decidiu criar um programa de trainee em que apenas os negros podem participar.

Mas uma parcela significativa dos gestores está consciente de que não está investindo em inclusão, em muitos casos, por falta de apoio dos seus líderes. Entretanto, organizações antenadas nas questões da sociedade estão criando suas políticas de diversidade, planejando cargos para PCDs e permitindo que as mulheres assumam papéis de liderança.

As questões étnicas ainda estão sendo pouco abordadas, embora elas influenciem diretamente na lucratividade dos negócios. Sim, as corporações que investem na inclusão e na erradicação de preconceitos estão superando a concorrência.

Banner - Blog Quiz

Isso porque elas alcançam resultados melhores, e a performance dos seus colaboradores é superior à dos concorrentes. Sendo assim, a promoção da diversidade já pode ser considerada uma necessidade que precisa ser atendida para a garantir vantagem competitiva. Essa é uma forma de promover a sustentabilidade e de se tornar uma referência para as demais empresas.

Por que investir em diversidade nas organizações?

No momento em que esse conceito passa a fazer parte da cultura de uma organização, ocorre um processo que contribui para a criação de estratégias e para a tomada de decisões mais assertivas.

Essa é uma consequência do enriquecimento das ideias e das sugestões que são fornecidas por colaboradores com visões distintas. Veja, a seguir, por que investir em diversidade nas organizações é tão necessário!

Melhora o clima organizacional da empresa

Nos ambientes em que as diferenças são respeitadas, há um engajamento maior entre os profissionais. O respeito aos colegas melhora a convivência, já que os integrantes dos times acolhem as diferenças fazendo com que todos se sintam receptivos e seguros. A valorização da diversidade promove melhorias no clima organizacional e todos os colaboradores tornam visíveis os seus potenciais.

As equipes ficam mais dispostas a assumir as suas responsabilidades e a colaborar com outros setores. Os times multidisciplinares contribuem com conhecimentos indispensáveis ao crescimento e ao desenvolvimento dos negócios. Os investimentos em diversidade tornam a empresa um exemplo e servem de incentivo para que outras sigam o mesmo caminho.

Fornece mais oportunidades para minorias

Outro benefício da diversidade nas organizações é que ela garante oportunidade para as minorias. Uma empresa que possibilita aos colaboradores crescimento profissional, independentemente de suas diferenças, incentiva a todos a melhorar o seu desempenho.

Essa cultura elimina qualquer tipo de discriminação e faz com que todos os profissionais trabalhem motivados. Assim, profissionais de alta performance também passam a acreditar mais em suas competências, não importa o gênero, a idade, a nacionalidade. Em virtude disso, há mais eficiência na realização de tarefas e mais qualidade nos serviços.

Reduz conflitos

Os conflitos tendem a desaparecer em empresas que promovem a aceitação das diferenças. Uma política saudável mostra aos colaboradores que a diversidade é vantajosa, pois a empresa somente tem a ganhar apostando na inclusão. Dessa forma, os times conseguirão trabalhar as divergências com positividade por ter a compreensão de que elas são necessárias e bem-vindas.

Contribui com a performance dos colaboradores

A gestão da diversidade gera uma atmosfera estimulante, colaborativa e acolhedora. Por isso, os colaboradores se sentem motivados e engajados com seus times. A qualidade de vida melhora, e as entregas tornam-se mais efetivas. Desse modo, a performance das equipes é elevada, e os resultados se tornam excelentes.

Agora você entendeu por que investir em diversidade nas organizações é benéfico. Com um negócio que permite oportunidades para todos os funcionários, inclusive para as minorias, os empresários terão impactos positivos em seu faturamento. Estabeleça apreço pelas diferenças e incentive a inclusão desde os processos de seleção para aproveitar todas as vantagens de ter uma equipe mais plural e diversa.

Gostou das informações trazidas ao longo deste conteúdo? Se sim, compartilhe esta ideia em suas redes sociais!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.