PDCA

Saiba o que é PDCA e suas 6 vantagens

Para que uma empresa se mantenha em um mercado cada vez mais exigente e competitivo, é preciso buscar o aprimoramento da execução dos processos. Assim, é possível usufruir de diversos benefícios importantes para o controle contínuo das atividades, otimizar o tempo, aumentar os lucros etc. Para isso, é importante que você entenda o que é PDCA.

Por meio da aplicação dessa estratégia, pode-se adotar as melhores ações com agilidade, simplicidade e eficiência, independentemente do porte ou do ramo de atuação da empresa, alcançando os resultados e o sucesso esperado.

Quer conhecer as vantagens do ciclo PDCA? Então, continue a leitura!

O que é PDCA?

Trata-se de um método de gerenciamento que tem a finalidade de aperfeiçoar e otimizar os processos de uma organização. Sua sigla significa:

  • plan: planejamento;
  • do: execução;
  • check: checar;
  • act: agir na correção de falhas.

Suas 4 fases consistem em:

  • planejar: estabelecer os objetivos de cada processo até atingir os resultados esperados;
  • executar: período em que os planos devem ser aplicados e os funcionários que farão parte do ciclo PDCA precisam ser treinados para a função;
  • checar: avaliar cada processo por intermédio de ferramentas adequadas;
  • agir: elaborar estratégias para evitar os erros cometidos no processo e melhorar a performance.

O intuito do PDCA é entender de que maneira as falhas aparecem e como devem ser resolvidas, focando no motivo, e não na consequência.

Quais são as principais vantagens do PDCA

O PDCA pode gerar diversos benefícios para o negócio, entenda os 6 principais deles a seguir.

1. Eficácia na gestão de um negócio

Por meio do PDCA, é possível alcançar maior desempenho nas ações, tarefas e processos implementados. As atividades são acompanhadas com frequência, o que possibilita a atualização dos procedimentos, de forma a manter a procura pela qualidade e pelo desenvolvimento de cada etapa.

2. Entendimento sobre os possíveis problemas

Quando uma cultura organizacional pautada na mensuração dos processos é criada dentro da instituição, as possibilidades de falhas são bem menores, já que todos os envolvidos conseguem detectar os erros com antecedência e resolvê-los antes que as consequências apareçam.

3. Redução dos custos

Ao utilizar o método PDCA, é possível que a empresa ateste uma modificação do processo em pequena escala, antes de investir em uma técnica que pode não funcionar como o desejado, minimizando os gastos desnecessários. Nesse caso, o estabelecimento poder executar as atividades normalmente enquanto avalia o efeito de uma alteração no procedimento.

4. Aumento da competitividade

As ações estabelecidas para a resolução de problemas e o ciclo de aprimoramento colaboram para que a companhia consiga inovar em seus produtos e serviços, elevando sua competitividade no mercado.

5. Elevação da produtividade

Há a chance de prever e detectar os problemas relacionados à produtividade e de proporcionar uma melhor destinação aos recursos, gerando rapidez e eficiência para que as tarefas sejam executadas.

6. Flexibilidade das aplicações

O PDCA pode ser aplicado em diversas áreas, bem como em muitos tipos de organizações e processos — desde as tarefas ligadas ao core business até as funções secundárias. Assim, não é necessário aplicar um modelo diferente para cada processo ou entender sobre táticas diversas de gestão.

Banner - Blog Quiz

Como é possível aplicar o PDCA na empresa?

Para aplicar o PDCA de forma eficaz no negócio, é importante seguir alguns passos. Veja quais são eles.

Planejamento

Nessa etapa, o objetivo é realizar um levantamento dos dados e analisá-los para definir metas e objetivos. É primordial que seja criada uma estratégia capaz de solucionar os problemas identificados. Além disso, ela deve ser projetada com base nas diretrizes políticas e nos valores da companhia, considerando, além das metas, o caminho a ser seguido para atingi-las e os métodos que serão usados.

Identificação do problema

É preciso estabelecer qual é o problema e entender seu grau de importância para que uma certa atividade seja desenvolvida. Nessa situação, os responsáveis podem fazer um levantamento do histórico do problema, apresentar suas consequências e definir uma data para sua resolução. Para isso, podem ser usados relatórios, gráficos, fotos, entre outros.

Análise do problema

Os problemas e suas características devem ser avaliados de perto. A tarefa pode ser um pouco mais trabalhosa, já que as especificidades do problema devem ser observadas com base em vários pontos de vista. Além disso, é preciso verificar em quais locais ele surge.

Aqui, uma ferramenta interessante é a Matriz Swot, pois ela aponta informações relevantes sobre pontos fortes e fracos da empresa, o que é essencial para um bom planejamento estratégico.

Identificação das causas

A fim de descobrir as causas, é necessário compreender o motivo de o problema ocorrer. Para isso, a equipe precisa fazer um levantamento das eventuais causas, ordená-las em nível de importância e escolher as mais prováveis.

Plano de ação

Depois de detectar as causas do problema, é hora de criar medidas para solucioná-lo. Para isso, alguns questionamentos podem ser feitos. Por exemplo: o que deve ser feito? Quem será o responsável? Quando a tarefa deve ser finalizada?

Execução

Aqui, as medidas elaboradas devem ser colocadas em prática. Por ser uma fase muito importante no ciclo PDCA, deve ser monitorada de perto, com a finalidade de gerar mais garantia de que o plano executado está de acordo com o que foi pensado.

Anote e aponte todos os resultados obtidos a cada atividade finalizada, independentemente de serem positivos ou negativos. Isso propicia um conhecimento indispensável para o desenvolvimento da equipe envolvida ao longo do processo.

Apuração

Na etapa de apuração, acontece uma averiguação minuciosa sobre o que foi feito e os resultados alcançados. Ela deve ser aplicada no decorrer da execução das ações ou assim que elas forem finalizadas. Esse processo tem o intuito de confirmar se o que foi projetado está sendo efetivamente implementado, além de fazer a comparação entre o antes e depois.

Caso os resultados identificados não sejam os esperados, é possível reestruturar o planejamento e propor novas práticas no PDCA.

Melhorias

Nessa fase o foco são as melhorias, já que é o momento ideal pra pensar em todas as ações a serem aplicadas até chegar ao fim do ciclo PDCA. Questione como os dados serão apresentados, o aprendizado obtido ao longo do processo e os ajustes que poderão ser feitos para eliminar as falhas remanescentes, assegurando a melhoria contínua das atividades.

Agora que você entende o que é PDCA e quais as suas vantagens, não há dúvidas de sua importância para a melhoria dos processos, gerando resultados relevantes para a qualidade dos serviços prestados e o alcance do destaque esperado entre os concorrentes.

O que achou deste artigo? Deixe seu comentário e compartilhe sua opinião e experiência sobre o tema!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.