ISSQN: o que é, quando e quem tem que pagar?

Todo prestador de serviço precisa ficar de olho nos impostos que precisam ser pagos, já que quase todas as operações envolvendo serviços geram a cobrança de algum tributo.

Por isso, nós vamos te ajudar a entender sobre um dos mais comuns: o ISSQN, Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza, também conhecido como ISS, Imposto Sobre Serviços.

O que é o ISSQN?

O ISSQN é um tributo cobrado pelos municípios e pelo Distrito Federal. Por isso, todos os valores recolhidos são destinados aos cofres públicos municipais.

Ele deve ser pago nos casos que ocorre uma prestação de serviço, com regras gerais subordinadas a Lei Complementar 116/2003 e a lei 11.438/1997.

Quem deve pagar?

Praticamente a maior parte das empresas que prestam serviços devem fazer o pagamento deste imposto, com ressalvas apenas para negócios que prestam serviços ao exterior, que não refletem no Brasil.

Mas calma, em alguns casos existem exceções. Como a responsabilidade pelo imposto é do DF e de cada prefeitura, vale sempre conferir a legislação do município que você atua ou vai atuar para checar se precisa pagar o tributo ou não.

Lembre-se que a alíquota é a da cidade do prestador de serviço, com a alíquota do município. O único caso em que se deve pagar a alíquota de outra cidade é quando ocorre retenção do ISS. Neste caso, o recolhimento do tributo é de responsabilidade de quem irá receber o serviço.

Como o ISSQN é cobrado?

Para cada tipo de empresa ou serviço oferecido, o ISS é cobrado de uma maneira.

Para profissionais autônomos, o imposto é cobrado em cada serviço pontual prestado e o valor é recolhido no momento em que ele emite a nota fiscal referente à atividade prestada.

Para quem é MEI (Microempreendedor Individual), o ISSQN e todos os seus impostos devem ser pagos em uma contribuição mensal fixa, na famosa guia DAS. Assim, é só acessar o Portal do Empreendedor para ter acesso a guia e fazer os pagamentos dos tributos.

Este também é o caso dos prestadores de serviços que se enquadram no Simples Nacional. Basta fazer o pagamento do ISS e outros impostos, como IRPJ, CSLL e Cofins via DAS, acessando o site da Receita Federal.

Por fim, para quem se enquadra no Lucro Premiado ou Lucro Real, o ISS é recolhido mensalmente, na apuração das alíquotas.

Como fazer o cálculo?

Sim, parece muito complicado, mas calcular o valor recolhido do ISS é mais simples do que parece. O primeiro passo é conferir a legislação do município do prestador de serviço. Então, verifique a alíquota aplicada à atividade e natureza da sua empresa para pagar corretamente o imposto. Considerando o valor do serviço, basta seguir a fórmula:

Preço do serviço X Alíquota praticada – Valor do ISS do serviço

Por exemplo, o serviço custa R$ 500 e sobre ele incide uma alíquota de 2% (2% é o mínimo e 5% o máximo, permitido por lei), o cálculo seria este:

R$ 500 X 2% = R$ 10

O ISS neste caso é de R$ 10.

Vale lembrar que no caso de empresas que fazem o recolhimento de impostos pelo DAS, os tributos são calculados pelo Sistema e cobrados em uma única guia.

O que acontece se eu não recolher o ISS?

Caso a sua empresa não recolha este tributo quando for obrigatório, ela ficará irregular com a prefeitura e não conseguirá retirar certidões negativas e participar de licitações. Além disso, ela pode ser autuada e a cobrança virá com multas e juros.

O ISSQN para o infoprodutor

No caso do infoprodutor ou empresas que vendem produtos no geral, é ideal também ficar por dentro do ICMS, Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, já que ele é cobrado em quase todos os tipos de produtos e é bem similar às outras atividades.

Qual a tributação do infoprodutor no seu lançamento digital?

Em determinadas situações, o Simples Nacional é a melhor opção, pois ele unifica os impostos federais, estaduais e municipais em uma única guia com base na atividade e faturamento da sua empresa. Já no caso do Lucro Presumido, os cálculos são um pouco diferentes, pois os impostos são calculados e pagos em guias individuais, onde cada imposto possui sua própria alíquota.

Em resumo, o simples nacional para lançamento digital tem uma alíquota de 6% a 19,5%, enquanto o Lucro Premiado tem alíquota de 13,3% a 16,3%. Para algumas empresas, o Simples Nacional garante maior economia, valendo mais a pena, enquanto para outras, o Lucro Presumido é a melhor opção.

Para fazer a escolha de qual regime tributário usar, o ideal é fazer uma avaliação da empresa e suas atividades e montar um planejamento tributário completo e adequado.

A WeCont é especialista neste tipo de serviço e pode te ajudar no planejamento e execução do plano, garantindo que sua empresa siga as leis tributárias e esteja em dia com todos os impostos.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.