Crescimento das fintechs no Brasil: o que está mudando?

Crescimento das fintechs no Brasil: o que está mudando?

As fintechs vieram da evolução tecnológica e o anseio por eliminar burocracias em operações financeiras. E elas levaram muitos brasileiros a utilizar seus serviços e produtos. Já nos últimos anos, essas empresas tiveram crescimento exponencial no Brasil e continuam ganhando espaço.

O número de usuários que aderiram às operações digitais também aumenta. A confiança dos consumidores é cada vez mais forte, e os temores iniciais em relação às fintechs são menores.

Então, neste artigo, vamos apresentar o conceito de fintech, os principais dados do seu crescimento no mercado e os nomes mais populares em nosso país. E você vai descobrir como é a sobrevivência dessas empresas em meio a grandes corporações tradicionais.

Gostaria de entender mais sobre as fintechs no Brasil? Siga em frente!

Qual é o conceito de fintech?

Fintech é uma empresa que redesenha os serviços financeiros com inovações tecnológicas. A palavra se originou de dois termos ingleses, “financial” e “technology”, que significam “financeiro” e “tecnologia”.

No entanto, essas empresas não são apenas bancos digitais, pois oferecem produtos diferenciados. Existem fintechs de diversos tipos, por exemplo:

  • pagamento;
  • empréstimo ou crédito;
  • crowdfunding ou financiamento coletivo;
  • bitcoins ou moedas virtuais;
  • controle financeiro.

As fintechs de investimento oferecem tranquilidade para quem gosta de investir e ver o dinheiro render. Já as corretoras de valores fornecem excelente experiência digital de rendimentos. Isso porque são independentes das instituições bancárias e seus serviços são mais práticos, menos burocráticos e mais acessíveis.

Qual é o panorama do crescimento das fintechs no Brasil?

Anteriormente, em 2010, surgiram as fintechs no Brasil, e uma revolução financeira começou. Essas empresas conquistaram os consumidores e ficaram populares por conta de suas soluções inovadoras, que mudaram a forma como os brasileiros lidam com as finanças.

Posteriormente, as fintechs receberam investimentos e muitas delas se tornaram “startups unicórnio”. O Nubank, por exemplo, surgiu como um modelo de banco sem taxas para ganhar o público, isentando os clientes e facilitando o recebimento de cartão com a solicitação online.

Banner - Blog Quiz

Após o sucesso do Nubank, mais bancos digitais surgiram, assim como outros negócios que mudaram a vida de pessoas jurídicas e físicas. Grande parte das fintechs surgiram entre os anos de 2016 até 2018.

Já em 2019, essas empresas eram líderes no volume e quantidade de aportes, sendo o segmento que mais contou com investidores no Brasil. Em seguida, chegou a vez das startups unicórnio, que foram avaliadas em, pelo menos, R$ 1 Bilhão antes de serem colocadas na Bolsa de Valores. Hoje, a nação brasileira tem soonicorns e minicorns.

Quais são as regiões de maior concentração de fintechs?

A região com maior número de fintechs é a Sudeste, com 70% de seu território. Outros 20% se concentram na região Sul e 0,7% no Norte. Por fim, o Nordeste conta com 5,4%, e os 3,6% restantes estão localizadas no Centro-Oeste brasileiro.

Sabe-se que a maioria dessas startups estão situadas em São Paulo, na proporção de 53,6%, seguido pelo Rio de Janeiro, que conta com 7,8%. Os dados são do estudo feito pelo Distrito Fintech Report.

Setor do mercado

As fintechs atuam no setor financeiro e essas são algumas das tendências atuais: Sistemas de compartilhamento de dados Open Banking; pagamentos instantâneos; fintechs As A Service com estrutura white label e Invisible Bank, que se trata de sistema bancário no qual os usuários não precisam utilizar cartão, dinheiro ou dados bancários.

Nomes mais populares

Além do NuBank, pode-se mencionar o PagSeguro, Ebanxs, Neon, Stone, C6 Bank, Creditas PicPay e Weel, Mercado Pago, Conta Azul, Sumup, GuiaBolso, Contabilizei, Easy Crédito, Empiricus, BigData Corp, Foxbit, Bidu, Vakinha, Konduto, SmartMEI, e Bom Pra Crédito, entre outros.

Sobrevivência

A chegada das fintechs transformou o mercado, e o cenário é bastante otimista para essas empresas. Elas tornaram os serviços acessíveis e incluíram os consumidores que não conseguiam abrir contas em banco. No momento atual, essas startups estão se expandindo e ganhando espaço frente as instituições bancárias e financeiras tradicionais.

Portanto, você entendeu o que está mudando e como tem sido o crescimento das fintechs no Brasil? O ano de 2020 foi bastante promissor e trouxe muitas mudanças para essas empresas. Elas estão superando os bancos com ferramentas e um modelo de negócio diferenciado. A regulamentação de Open Banking vai impulsionar ainda mais o seu crescimento.

E aí, gostou das informações? Compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e mostre aos seus amigos como será o futuro do mercado financeiro!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.