Mostra um celular com um gráfico na tela

Veja o que é necessário para abrir uma fintech e ter sucesso

Abrir uma fintech passou a ser uma alternativa para empreendedores que estão em busca de investir em um negócio de sucesso, tendo em vista se tratar de um mercado em crescimento devido às facilidades, inovações e demais vantagens oferecidas.

Esse modelo de negócio é caracterizado pela junção dos termos em inglês financial (finanças) e tecnology (tecnologia), constituindo empresas que têm como finalidade aprimorar e inovar o sistema financeiro.

Plataformas digitais oferecem soluções para simplificar transações simples e oferecer acesso ao crédito e demais operações que, antes, necessitavam do encaminhamento até uma unidade física para ser realizada.

Elaboramos este conteúdo para esclarecer as principais dúvidas sobre as fintechs. Acompanhe!

Quais são as diferenças entre fintech e banco?

Fintech não é um banco, mas sim organizações financeiras que atuam no segmento de pagamentos e concessão de crédito, ofertando custos baixos, rapidez, acessibilidade, entre outros benefícios. O foco está em solucionar problemas identificados no sistema financeiro tradicional e proporcionar uma melhor experiência aos clientes.

os bancos são instituições financeiras que adquiriram confiança no mercado e capitalização relevante. O intuito é a alocação de capitais, além da prestação de diversos serviços, o que também o diferencia das fintechs, que procuram oferecer serviços determinados.

Como funciona o processo de abertura de uma fintech?

Da mesma forma como ocorre com qualquer startup, a abertura de uma fintech exige conhecimento a respeito do negócio e das demandas dos clientes para atender às necessidades observadas.

Abaixo, explicamos quais etapas devem ser levadas em consideração ao abrir uma fintech. Confira!

Entenda o mercado de Fintechs

Antes de tudo, é preciso entender qual o público-alvo da empresa. Isso porque as possibilidades de fidelização são bem maiores quando você atua para solucionar as dores de um nicho específico. Logo, nunca deixa de pesquisar quem são eles, suas demandas, expectativas para atendê-las bem.

É preciso ressaltar que essa análise deve ser atualizada, levando em conta que determinadas mudanças nos hábitos de consumo dos indivíduos podem resultar no aparecimento de novas necessidades que precisam ser supridas.

Estude a concorrência

Também é importante estudar o panorama do mercado e as eventuais ameaças ao negócio. Esse mapeamento dos concorrentes possibilita a detecção dos pontos fortes e fracos, além de gerar a oportunidade de inovação.

Tenha bem claro que a concorrência também atua de modo a solucionar o problema que sua empresa promete sanar. Por isso, é preciso atentar para as ações do concorrente, já que elas podem apontar o caminho a ser tomado para seu negócio se desenvolver.

Banner - Blog Quiz

Ofereça soluções reais e inovadoras

Inovar é bem diferente de copiar algo e fazer mais do mesmo. A finalidade da fintech é justamente atuar onde as atividades financeiras estão obsoletas. Então, esse é o momento de encontrar uma brecha no mercado e solucioná-la com uma oferta inovadora de serviços. Uma ótima maneira de fazer isso é resolver as dores atuais dos usuários de serviços.

Atente às oportunidades

Outro passo importante antes de abrir uma fintech é encontrar uma oportunidade de mercado. Assim, as chances do negócio chegar ao sucesso são bem maiores. Ao compreender o motivo de apostar no negócio e se informar a respeito de como fazer isso, fica mais fácil enxergar as oportunidades e o que pode ser feito para agregar valor à empresa.

Assegure a desburocratização

O comportamento do consumidor muda com frequência. Nos dias atuais, a grande maioria vem buscando por serviços simples, práticos e sem burocracia. E esses são justamente os atrativos de uma fintech.

Eliminar toda burocracia é praticamente irrealizável, no entanto, é possível tornar as operações financeiras mais intuitivas e dinâmicas. Além da tecnologia ser uma das maiores aliadas para o alcance desse objetivo, é importante disponibilizar maneiras mais inovadoras de atendimento ao cliente, segurança, simulações por aplicativos, respostas rápidas, consultas e demais soluções.

Elabore um protótipo da ideia para abertura de uma fintech

Criar um protótipo da ideia é uma ação necessária para entender quanto custa abrir uma fintech. Por meio do desenho de um projeto fica mais fácil avaliar o segmento de maneira mais detalhada e, assim, entender alguns custos consideráveis envolvidos no processo.

Com um protótipo, é possível ainda compreender se o planejamento faz sentido e, dessa forma, alinhar as expectativas e ajustar as ideias com base na opinião de profissionais especialistas no assunto.

Fique de olho na regulamentação

O mercado financeiro é regulamentado por várias normas, o que também abrange as fintechs. Então, para a sua abertura, é essencial entender a legislação e as exigências para atuar corretamente. Até mesmo porque muitas delas sofrem alterações conforme a região.

Para evitar problemas, a melhor opção é conversar e buscar a orientação de profissionais qualificados e que entendam do assunto, como contadores e advogados. Com o auxílio deles, é possível compreender quais serão os custos e as obrigações fiscais envolvidos ao abrir o negócio.

Procure por investidores para sua fintech

Contar com investimentos apropriados também é importante ao abrir uma fintech. Por esse motivo, crie uma boa proposta de valor e um discurso sério, claro e objetivo. Depois, vá em busca de pessoas que possam investir no negócio e fazer uma parceria de sucesso. Você pode encontrá-las em eventos e feiras ou por meio de indicações de pessoas de confiança, por exemplo.

Conte com a equipe ideal

Além de contar com todo o suporte da tecnologia, para criar uma solução eficiente, é crucial ter a ajuda de um time capacitado, comprometido, que entenda o mercado e possua habilidades técnicas para desenvolver produtos e serviços financeiros.

Para acertar na escolha dos colaboradores, é preciso fazer entrevistas, conversar, esclarecer dúvidas, entre outras práticas. Todo cuidado é pouco, pois investir em uma equipe é um passo muito importante que requer a destinação de recursos.

Agora que você entende quais são os principais cuidados a serem tomados ao abrir uma fintech e as características desse negócio, não deixe de colocar todos os passos em prática e contar com bons parceiros para alcançar o sucesso no mercado. Bom trabalho!

Esclareceu todas as suas dúvidas ao ler o artigo? Compartilhe com a gente sua opinião e experiência sobre o assunto deixando um comentário!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.